Educação e tecnologia: aliança que transforma a realidade

Schoolkids raising their hands in classroom at school

Assim como na comunicação, no trabalho, nas relações e no entretenimento, a revolução tecnológica provoca mudanças exponenciais no ensino. Tanto que, cada vez mais, educação e tecnologia são áreas que atuam integradas para favorecer quem aprende e quem ensina. Aliás, o período pandêmico já comprovou a importância de se estar preparado em relação a estruturas e sistemas digitais.

Então, que tal aproveitar a iminência do Dia da Educação (28 de abril) para promover uma reflexão institucional? Afinal, de que maneiras sua escola ou universidade está unindo educação e tecnologia a favor de seus alunos e professores?

Tecnologia no ensino: benefícios para quem aprende

A tecnologia ampliou e diversificou as possibilidades de aplicar o ensino, sendo possível hoje ter acesso a diversos recursos diferentes. Por exemplo, o uso de videoaulas, realidade aumentada, gamificação, aplicativos, são algumas das opções já existentes em escolas e universidades. Enquanto isso, o metaverso vai se desenvolvendo para logo também fazer parte dessa lista. Logo, o principal benefício desses recursos está em enriquecer as experiências de aprendizado. Tornando o processo de assimilar e fixar o conhecimento mais rápido, engajador e estimulante.

Além disso, juntas, educação e tecnologia expandiram o acesso ao ensino frente às oportunidades que oferecem. Nesse sentido, pode-se contar com uma extensa quantidade de informações disponíveis, plataformas de cursos online e apps, de forma gratuita. Sem contar o aumento da interação entre professores e alunos, que se tornou muito mais colaborativa e dinâmica.

Tecnologia educacional: vantagens para quem leciona

Também para os educadores, os avanços tecnológicos para o setor educacional facilitaram a forma de promover as aulas. Afinal, a presença dos formatos virtuais de ensino apresenta uma série de possibilidades na hora de apresentar os conteúdos. Assim, professores podem optar pelos meios que acreditam ser mais úteis para determinados temas. Isso inclui aplicar recursos de vídeo, som e gráficos para apresentação de aulas e exposição de projetos. Dessa forma, é possível fornecer maior autonomia ao educador do que com os métodos pedagógicos mais tradicionais. Afinal, o que não falta são alternativas de aplicativos de criação para auxiliar nesse processo.

É muito mais prático para qualquer educador explicar o funcionamento do corpo humano utilizando um atlas de anatomia 3D, certo? Entretanto, é de suma importância entender que a tecnologia educacional não irá substituir a presença de um professor bem capacitado. Pois o processo social existente no ofício de ensinar necessita da troca de informações entre pessoas. Logo, manter a valorização desse profissional é fundamental.

Educação e tecnologia: impacto na pandemia

A proliferação de uma doença mundial provocou efeitos em todos os cenários da sociedade, incluindo também a educação. Certamente foi desafiador para os gestores educacionais readaptar as aulas tradicionais ao ambiente online durante o período 100% remoto. Contudo, as instituições que utilizavam as soluções da tecnologia educacional como forma de aprendizado já possuíam as ferramentas necessárias. Desse modo, puderam oferecer uma experiência de ensino completa e de qualidade, mesmo em meio a um momento tão turbulento.

Nesse contexto, o ecossistema da Apple reúne os melhores recursos de educação e tecnologia para oferecer uma estrutura plena de aprendizado. Para saber como implementá-lo na sua escola ou universidade, entre em contato com um especialista da iPlace Educacional. Além de receber suporte pedagógico profissional, você ainda conta com condições especiais de aquisição!

 

Foto: iStock/Wavebreakmedia

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: