Gestão: consumidores analisam o posicionamento das marcas

posicionamento-de-marca

Desde que os desastres climáticos começaram a afetar a vida das pessoas, a importância da sustentabilidade foi colocada em evidência. Assim, o mercado corporativo precisou adequar seus processos para dar prioridade a questões ambientais.

Como resultado, tais ações trouxeram reflexos positivos, inclusive ao orçamento dos negócios. Afinal, além de economizar recursos e aumentar a produtividade, ter posicionamento sustentável passou a representar um atestado de valor. Dessa forma, as marcas ecologicamente corretas conquistaram um “selo” de responsabilidade, além da credibilidade e simpatia do consumidor.

Neste mesmo contexto, outras causas sociais e políticas foram postas em debate. Porém, longe de uma simples adequação ou concordância, estes temas demandam um posicionamento claro em relação a suas problemáticas. Assim, preocupadas com a possibilidade de desagradar uma parcela de seus clientes, muitas organizações preferem manter a neutralidade. Mas, em tempos de redes sociais e empoderamento do consumidor, ficar em cima do muro também pode representar grandes riscos.

Ficar em cima do muro ou assumir um posicionamento?

Conforme a pesquisa Global Consumer Pulse, 83% dos brasileiros dispensam negócios com marcas que se mantêm neutras em seu posicionamento. Ou seja, eles preferem comprar de empresas que defendam propósitos alinhados aos seus valores de vida. Realizado pela Accenture Strategy, o estudo ouviu 30 mil consumidores ao redor do mundo e, entre eles, 1.564 brasileiros.

De modo geral, a pesquisa destaca que o posicionamento é uma maneira da organização demonstrar seu comprometimento a uma causa. Uma forma de se colocar no mundo para além de seus produtos e de seu faturamento. Por isso, elas têm mais chances de atrair os consumidores e influenciar suas decisões de compra.

Brasileiros preferem comprar de empresas que se posicionam

Especificamente no Brasil, 79% dos consumidores disseram querer que as empresas assumam seu posicionamento. Especialmente em relação a temáticas como sociedade, cultura, meio ambiente e política. Além disso, 76% disseram que suas decisões de compra são influenciadas por esses valores propagados pelas marcas. E, também, pelas ações de seus líderes.

O estudo revelou ainda que 87% dos brasileiros desejam que as empresas sejam mais transparentes. Dessa forma, esperam saber mais sobre a origem dos produtos, as condições de trabalho dos funcionários e a questão de testes em animais.

Seja qual for a estratégia adotada em sua empresa, a iPlace Corporativo pode contribuir para o sucesso de seus negócios! Para otimizar processos, aumentar a produtividade e potencializar os resultados por meio da tecnologia, entre em contato com nossos especialistas!

Foto: iStock/Olivier Le Moal

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: