Preocupado com o orçamento da empresa? Migre para o Mac.

Smiling African businesswoman sitting at an office table looking over her shoulder with colleagues working in the background

Com frequência, o orçamento da empresa é o aspecto que mais pesa na tomada de decisão. Afinal, um simples passo na direção errada pode acarretar despesas recorrentes de grande monta, comprometendo a saúde financeira da companhia. Por isso é tão fundamental analisar, além do mero preço de aquisição de qualquer bem, o seu custo-benefício. Ou, sob um viés mais estratégico ainda, seu Impacto Econômico Total* (TEI, na sigla em inglês). Mas uma coisa é certa: adotar o Mac como padrão no seu parque de dispositivos é a melhor decisão. Seja pela perspectiva do TEI, do custo total de propriedade (TCO) ou do retorno sobre investimento (ROI), o computador da Apple sempre vence a concorrência. Para entender os porquês, continue lendo.

Qual o impacto do Mac no orçamento?

No segundo semestre de 2021, a consultoria Forrester atualizou um estudo sobre o Impacto Econômico Total do Mac nas empresas. Para tanto, foram entrevistados tomadores de decisão de grandes companhias, em diferentes setores e países, que implementaram dispositivos Apple. O objetivo foi capturar nessa “fotografia” também o salto proporcionado pelo chip M1, que equipa os modelos mais novos.

As experiências das empresas ouvidas foram combinadas numa única organização hipotética de 100 mil colaboradores. Assim, o Impacto Econômico Total do Mac é apresentado didaticamente, refletindo de forma mais clara todas as vantagens dessa escolha. Spoiler: a economia média proporcionada por um único Mac ao longo de três anos chega a US$ 843. Considerando a análise do orçamento ao longo desse período, a pesquisa compilou os benefícios quantificáveis em quatro grandes áreas:

1.     Menor custo com suporte técnico

Apenas em despesas com suporte e operação, as empresas economizam US$ 635 por Mac na comparação com um PC. Gestores ouvidos na pesquisa também elogiaram a implementação “zero-touch” e a compatibilidade com soluções de gerenciamento de dispositivos móveis (MDM). Segundo eles, esses processos são igualmente simples para os novos modelos com chip M1 e para os dispositivos Apple legados. Inclusive, continuam bem mais simples do que os procedimentos de implementação e gerenciamento de PCs.

2.     Menor custo com hardware e software

Quando se compara apenas o preço de aquisição, o Mac parece mais caro do que um PC. Entretanto, essa é uma daquelas armadilhas clássicas em que “o barato sai caro” e vice-versa. Segundo a Forrester, cada Mac garante uma economia de US$ 207.75 apenas com hardware e software em três anos. Ou seja: além dos inegáveis ganhos de desempenho proporcionados pela plataforma Apple, há benefícios adicionais para o orçamento da empresa.

Para compreender melhor essas vantagens financeiras, basta analisar alguns fatos. Para começar, todo Mac já vem de fábrica com o sistema operacional (macOS) pronto para usar. Assim, o usuário recebe o “pacote completo” (hardware + software). Além disso, o macOS oferece segurança completa como parte integrante do sistema, dispensando a aquisição de softwares de terceiros. E ainda tem o poderoso iWork – uma suíte de produtividade completa que é nativa do macOS (portanto, gratuita).

3.     Menor risco de vazamento de dados

O número trazido pelo relatório da Forrester impressiona: adotar o Mac reduz o risco de vazamento de dados em 50%. Os entrevistados destacaram o alto nível de segurança dos computadores da Apple – tanto dos modelos novos quanto dos dispositivos legados. Um executivo do setor de serviços financeiros foi categórico: “Não tivemos incidentes de malware nos três anos desde a migração completa para Mac. Enxergamos os benefícios de atração e retenção, produtividade e inovação que que esse dispositivo proporciona. Mas, acima de tudo, optamos pelo Mac em nome da segurança – e ela é muito forte.”

4.     Mais produtividade e engajamento

Outro aspecto reconhecido pelos líderes entrevistados diz respeito ao aumento da produtividade e engajamento dos times a partir do Mac. Com os dispositivos M1, a retenção de talentos subiu cerca de 20%, enquanto a produtividade geral cresceu 5%. Ou seja: no curso de três anos, foram 48 horas a mais de produtividade. Foram citadas ainda a satisfação dos colaboradores, com menor tendência de deixar a empresa entre os profissionais que usam Apple.

Benefícios não quantificáveis também apareceram no estudo conduzido pela Forrester. Por exemplo, a compatibilidade dos novos dispositivos (dotados de chip M1) com apps do iPhone, que elimina custos de integração. Aliás, os modelos do Mac baseados no novo processador foram elogiados ainda pelo baixo consumo energético. Além da economia nessa rubrica, alguns entrevistados valorizaram a menor pegada de carbono, em linha com princípios de responsabilidade ambiental.

Proteja o orçamento da sua empresa

Como visto, quando se coloca “na ponta do lápis” o investimento em tecnologia, o Mac é imbatível. Afinal, além de reduzir custos, ele entrega os mais altos níveis de desempenho e segurança para as empresas. Logo, não é difícil compreender por que companhias de diferentes segmentos têm adotado cada vez mais a tecnologia Apple.

Se você também quer proteger a sua empresa de maus negócios, avalie seriamente a transição para o Mac. Aliás, conte com o nosso time em cada passo da transformação digital! Do diagnóstico ao suporte, os especialistas da iPlace Corporativo têm as ferramentas certas para ajudar sua companhia a crescer. Além disso, a iPlace Corporativo oferece preços e condições de pagamento que cabem no orçamento. Converse conosco! Nós podemos fazer a diferença. 🙂

 

Foto: iStock/FlamingoImages

*Total Economic Impact é uma marca registrada da Forrester, que desenvolveu um método para avaliar abrangentemente os efeitos de determinado investimento sobre o orçamento de uma empresa. Confira o relatório completo (em inglês) neste link.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: