iMac ou MacBook? Qual o melhor para sua empresa?

Creative checking the shot on the monitor

Quem conhece os dispositivos Apple sabe bem das suas vantagens. Afinal, essa é a opção para montar um parque tecnológico robusto e durável. Ou seja: garantia de alto desempenho em qualquer situação – sem falar na proteção do investimento. Porém, existem diferenças importantes entre os dispositivos que precisam ser consideradas na hora da compra. A seguir, entenda melhor algumas dessas particularidades e tire suas dúvidas sobre adquirir iMac ou MacBook para sua empresa.

Por que investir em Apple

Antes de tudo, devemos mencionar as semelhanças. Afinal, seja qual for a opção mais indicada para sua equipe, o investimento trará o retorno esperado. Isso porque tanto o iMac quanto o MacBook têm alta capacidade de processamento. Assim, é possível rodar programas pesados, como Photoshop e AutoCAD, sem risco de interrupção do trabalho. Os softwares não travam.

Outro destaque é a compatibilidade total do ecossistema Apple. Dá para transferir documentos entre os dispositivos e fazer backup em poucos minutos, usando apenas a nuvem. Ou seja: nada de cabos nem periféricos dificultando seu caminho.

O usuário também consegue, por exemplo, retocar imagens no iMac e depois passá-las para o iPhone mantendo a resolução original do arquivo. Aliás, essa é uma ótima estratégia para publicar fotos profissionais nas redes sociais da empresa!

Além isso, vale ressaltar que os dispositivos Apple mantêm valor de mercado por mais tempo, graças à durabilidade do hardware. Isso evita a depreciação do patrimônio material. Em outras palavras, o investimento se paga no longo prazo, pois não há necessidade de trocas com tanta frequência. Aliás, quando chega o momento de atualizar o parque, seus dispositivos Apple legados ainda ajudam a pagar a conta. Afinal, são ativos que conservam valor – superando amplamente produtos de outras marcas, que não valem quase nada após três anos.

iMac ou MacBook: qual escolher?

Identificadas as principais vantagens de um parque tecnológico Apple, vamos à grande questão: sua empresa deve escolher iMac ou MacBook? Naturalmente, a resposta a esse questionamento dependerá das demandas específicas de sua equipe. Entenda:

MacBook: mobilidade com alto desempenho

O principal trunfo do MacBook, claro, reside na mobilidade. Logo, se seus colaboradores viajam bastante a trabalho ou fazem home office, essa pode ser a opção da companhia.

O MacBook conta com tecnologia de armazenamento SSD, considerada a evolução do disco rígido. Isso porque o Solid State Drive permite acesso muito mais ágil aos arquivos.

Já o trackpad é sinônimo de praticidade. Com um simples movimento de dedos, o usuário consegue executar diversos comandos projetados para o macOS. Deslizando da esquerda para a direita, ele alterna entre os espaços da área de trabalho. Dois dedos para baixo acionam a rolagem de tela. Além disso, é possível personalizar gestos ao gosto do usuário.

iMac: dedicado às tarefas mais complexas

O iMac é nossa sugestão para escritórios de engenharia, design e edição de vídeo, entre outros representantes da indústria criativa que lidam com produção gráfica. Afinal, como se não bastasse a performance incomparável de processamento, o iMac pode oferecer tela Retina 5K de até 27”.

Nesse monitor, a densidade dos pixels é tão grande que nenhum olho humano consegue distinguir as linhas de resolução individualmente. O resultado é uma imagem em altíssima definição, mantendo cores e nitidez extremamente realistas.

Para completar, o iMac traz diversas portas, tais como USB-C, HDMI, DVI e Ethernet. Essa particularidade torna o dispositivo compatível com periféricos legados da empresa – aceitando até alguns mais antigos. Assim, a opção pelo iMac pode significar também economia aos cofres da empresa, assegurando sobrevida a equipamentos em bom funcionamento.

E então?! Essas dicas foram úteis para você? Precisando de mais informações, os especialistas da iPlace Corporativo estão à disposição para ajudar. Fale conosco!

 

Foto: iStock/Rawpixel

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: