Ergonomia e tecnologia: soma vital para a produtividade

Ergonomia e tecnologia

Todo mundo sabe que passar muitas horas trabalhando curvado sobre o computador não é benéfico à saúde. Não à toa, empresas já têm seus escritórios adaptados para proporcionar melhor ergonomia para seus funcionários. Porém, neste ano, por conta da pandemia, muita gente teve de migrar para o trabalho em casa. E, no ambiente doméstico, nem sempre o escritório – frequentemente um tanto “improvisado” – oferece a configuração ideal.

Por isso, hoje trazemos uma série de dicas sobre como melhorar a disposição de móveis e objetos no home office. São recomendações simples, mas que asseguram importantes benefícios à saúde ocupacional, podendo contribuir de forma determinante para turbinar a produtividade.

 

Mais ergonomia no trabalho em casa

Na hora de preparar um escritório em casa, são os pequenos detalhes que fazem a diferença para deixar o ambiente mais ergonômico. A altura da mesa e da cadeira, por exemplo, influenciam diretamente na qualidade do espaço de trabalho. Portanto, com os ajustes corretos, previnem lesões por esforço repetitivo, dores nas costas e até reduzem o cansaço. Porém, vale lembrar que não existe um tamanho padrão que funcione para todos. É preciso levar em conta a altura da pessoa que vai utilizar a estação de trabalho. Por isso, descubra a seguir como calcular as dimensões corretas para você.

Mesa

O ideal é que bancada de trabalho permita a utilização do teclado do computador com os antebraços paralelos à superfície. Da mesma forma, deve haver espaço suficiente sob o tampo para acomodar as pernas com folga.

Cadeira

Há modelos sofisticados – e caros – que oferecem dezenas de configurações diferentes. Todos esses ajustes são bem-vindos, claro. Mas realmente essencial é o apoio para a lombar, no encosto, e regulagens de altura do assento. O ideal é que os pés fiquem bem apoiados no chão, com as pernas num ângulo de aproximadamente 90 graus. Se for possível regular a profundidade do encosto, configure-a para que haja três dedos de distância entre o assento e a parte traseira dos joelhos.

Monitor

Para uma boa ergonomia, a tela do computador deve ficar de 50 a 80 cm dos olhos do usuário. Afinal, se o monitor estiver muito longe, a pessoa acabará projetando o pescoço para frente. Já em relação à altura, o indicado é que a parte superior da tela esteja ao nível dos olhos.

Teclado

Idealmente, o teclado deve ficar na ponta da mesa, próximo ao corpo do usuário. Dessa forma, ajudará a manter os braços na posição certa: cotovelos ao lado do tronco e antebraços paralelos ao chão. Aliás, o correto é não utilizar o teclado inclinado para cima, pois isso tensiona os pulsos do usuário. Portanto, prefira teclado baixos e finos – como os do Mac.

Seguindo essas dicas, já se consegue um ótimo nível de ergonomia no espaço de trabalho. Para calcular os ajustes finos, no entanto, recomendamos a ferramenta “Workplace Planner”, da Ergotron. Ali, basta inserir a altura do usuário e conferir as distâncias recomendadas especificamente para sua situação.

 

Apple: produtividade no home office

Sem dúvida, configurar o escritório de casa para se obter boa ergonomia resultará em benefícios para a saúde do utilizador. Porém, no ambiente de trabalho, vale lembrar que de pouco adiantarão mesa e cadeira ideais se os equipamentos não colaborarem. Afinal, dispositivos de baixo desempenho travam, causam atrasos e estressam o usuário.

Para não correr esse risco, o melhor é investir em computadores e dispositivos de alta qualidade. É o caso de toda a linha Apple e, em especial, do MacBook Pro. Afinal, totalmente compatível com teclados e monitores externos, ele se adapta perfeitamente à ergonomia de sua estação de trabalho. Além disso, o MacBook Pro é o maior aliado da produtividade. Projetado para alta performance, o notebook profissional da Apple pode até editar vídeos em 4K ou renderizar complexos modelos 3D.

Além das incríveis configurações de hardware, o MacBook Pro traz ainda inúmeros recursos de produtividade nativos no sistema operacional. É o caso da suíte iWork, com os apps Pages, Numbers e Keynote. É o caso, também, do recurso Continuidade, que faz a integração do Mac com outros dispositivos da Apple. Assim, é possível começar um trabalho no computador e continuá-lo no iPhone ou no iPad, por exemplo.

Em outras palavras, a Apple nunca deixa sua empresa na mão. Seja no conforto e ergonomia da estação de trabalho, seja na praticidade dos dispositivos móveis, a produtividade sempre estará ao seu lado.

 

Quer garantir um setup de alto desempenho para seu escritório ou home office? A iPlace Corporativo tem as melhores soluções para você. Contate agora mesmo um de nossos especialistas e conheça nossos serviços!

 

Foto: iStock/tcerovski

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Veja também: